quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Avós #2

A minha querida Papaxim, antecipou-se ao que eu já há muito tempo estava para falar! Dos meus avós!
Felizmente ainda tenho os 4 bem vivos, e a eles lhes devo muita coisa!
Há poucos dias, em casa, sentados á mesa, eu, mais os meus pais, avós, e alguns tios presentes falávamos da morte! E, surpreendentemente ao que eu poderia esperar os meus avós paternos falaram daquilo com a maior das naturalidades!
A minha avó, com a sua pronuncia disse logo: " Meus filhos ficam já a saber, que eu quando morrer quero ir para minha terra, sou de lá, e é lá que eu quero ficar".
Confesso que no inicio da conversa não estava muito contente por ter tomado aquele rumo, pois, e ao contrário dos meus avós, tenho muito medo da morte, e em especial temo muito o dia em que um deles partirá... mas ao vê-los a falar com tanta naturalidade, fez-me pensar de outra maneira, fez-me ver que apenas queriam que nós ficássemos a saber que quando esse dia chegar apenas querem que o seu desejo seja concretizado, e assim será, porque sei, que isso os fará muito felizes, mesmo já estando eles longe de nós!
Com vocês, aprendi muito, muitas historias, muitas vivências de vida inesqueciveis, marcantes, muito amor, que sempre nos deram e nos dão, a todos os netos (e somos muitos) e têm sempre tudo para dar! A todos os filhos, genros e noras. Vocês deram sempre todo o vosso apoio, mesmo quando tudo poderia ter originado uma grande discussão, la estiveram os dois para dizerem tão simplesmente: " não ligueis meus filhos!"
Aos meus avós maternos deixo aqui uma passagem que foi a que mais me marcou! Um dia estava eu a dormir, quando um sonho horrível invadiu a minha mente. Sonhava que os meu avô "T" estava a morrer nos meus braços e eu chorava imenso! Acordei a chorar, e a chorar fui ao quarto dos meus pais ainda em pânico. Só aí a minha mãe me conseguiu acalmar e dizer-me que tudo não tinha passado de um pesadelo. Quando contei ao meu avô, este pegou-me na mão e respondeu-me: " Minha querida, eu já vivi tudo o que tinha para viver, já não tenho medo da morte, mas quando ela chegar, não quero que tu chores, quero que te rias dos bons momentos que passamos juntos"
Muito obrigada a todos vocês por me terem tornado numa neta tão amada! Obrigada avó "L" e "J" e avô "L" e "T".

Sem comentários: